Arquivo de ‘Diário de Pele’ categoria

Diário de Pele #3 – Minha Rotina com o Roacutan

Sexta-feira e cá estou mais uma vez pra escrever o Diário de Pele. Confesso que é um dos posts que mais gosto de fazer, viu? Faço com calma e todo amor do mundo.

Nos últimos posts, falei sobre a busca pela causa da minha acne e finalmente a indicação para o tratamento com Isotretinoína, ou o chamado Roacutan. Hoje contarei sobre como era o meu dia-a-dia, quanto custava usar esse medicamento e etc.

Como já falei aqui, eu era muito ciente da situação que eu estava me metendo e dos possíveis efeitos colaterais. Minha mãe me deu o maior apoio, pois assim como eu, ela não aguentava mais tentar mil tratamentos e os resultados não aparecerem (como eu era menor de idade, a aprovação dela era essencial, né?).

Bom, em junho de 2011 comecei a tomá-lo: a ideia era começar com uma dosagem fraca e ir aumentando aos poucos, para que os efeitos não fossem tão fortes. Minha prescrição para o primeiro mês era 1 comprimido de 20mg por dia, após o almoço ou a janta. Pra quem não sabe, o Roacutan é vendido em duas formas, 20mg e 10mg (os dois com 30 cápsulas), e daí você vai regulando a dosagem junto com o médico. Comprei uma caixa de 20mg, quantidade necessária pra um mês; o susto já veio ai: o valor médio da caixa de 20mg é R$160,00. Sim, é um tratamento caro, mas confesso que preferia depositar minhas esperanças (e meu dinheiro) numa coisa que fosse eficaz, ao invés de gastar quase o mesmo valor com várias pomadinhas e sabonetes que não estavam ajudando.downloadMinha primeira reação foi nítida e logo percebida: TUDO FICA EXTREMAMENTE SECO. Meu rosto, que era mega oleoso, passou a ficar tão seco a ponto de descascar. Os lábios viviam a base de Bepantol e Carmex, e esse foi o ponto que mais me incomodou. Se eu dormisse uma noite sem Bepantol na boca, não conseguia nem rir no dia seguinte pois os lábios estavam a ponto de rachar. Lembro que sempre que saía pra night ou festinhas, chegava em casa de madrugada LOUCA por Bepantol, pois qualquer agitação destrói a boca. Beijo então, ce vai com calma viu, miga? rs Porque fica meio tenso sim. Durante todo o tratamento, não só no primeiro mês, esse foi o sintoma que eu achei mais punk. De qualquer maneira, criei hábitos, me acostumei e consegui lidar bem com o problema (tanto que até hoje prefiro dormir com Bepantol nos lábios). Meu cabelo, que também era oleoso, se tornou menos: se antes eu lavava os fios todos os dias, durante o tratamento lavava dia sim, dia não, ou a cada dois dias. Resumindo, a solução pra essa secura toda era muita hidratação, tanto no rosto, quanto na pele do corpo (que também sofre!), e principalmente nos lábios. Além disso, beber muita água.

collage1(Na primeira foto, meus lábios muito vermelhos após acordar sem ter usado Bepantol durante a noite; a sensação era péssima. Na segunda foto, sorrindo com bastante hidratante labial aplicado.)

Quanto à acne, senti logo uma melhora; não passei pela tão temida fase de piora. Obviamente não foi tudo logo de uma vez, mas a cada dia percebia que tinha uma espinha a menos no rosto. Já no corpo, o processo foi mais demorado, as espinhas demoraram mais a sumir do colo, dos ombros e das costas.

Ao fim do primeiro mês, fiz o primeiro dos muitos exames de sangue que faria para checar se as taxas que mencionei no post passado estavam boas. Exame feito, tudo ótimo. Sinal verde para continuar o tratamento! Era engraçado, durante todos os meses praticamente não tive alteração alguma, meu médico brincava e dizia que nem parecia que eu tomava Roacutan, pois se duvidar eu estava até mais saudável. Claro que essa foi a maneira do meu corpo de reagir, mas isso varia muito de pessoa pra pessoa. Tive amigos que precisaram interromper o tratamento pois a taxa de triglicerídeos estava muito elevada.

collage2(Fim do primeiro mês: as espinhas do rosto melhoraram absurdamente se comparadas as fotos do início, veja nesse post aqui. De qualquer maneira, ainda não estava 100%, dá pra ver principalmente na foto de perfil.)

O tratamento, no total, levou 8 meses. Como disse, no primeiro mês tomei 20mg por dia. No segundo e terceiro mês, tomava 30mg por dia (tinha que comprar uma caixa de cada dosagem). Nos cinco meses restantes, mantive a dosagem de 40mg por dia, ou seja, comprava duas caixas de 20mg por mês, o que custava mais ou menos R$320,00.

O custo era elevadíssimo, mas eu via cada vez mais resultado. Meu rosto estava ficando super lisinho a cada semana e a pele mais seca (fazendo a maquiagem durar mais rs). Nunca tive a pele tão boa quanto durante o tratamento com o Roacutan. Estava ficando feliz, me sentindo bem com o que via no espelho. Além disso, pode parecer bobeira, mas eu adorava ter esse resultado sem ter que gastar quase meia hora antes de dormir passando todas as pomadas e loções, podia tomar banho e dormir tranquila, só com meu bepantolzinho. Pra uma menina de 16 anos isso era um saco!

Meus exames continuaram ótimos durante o tratamento, mesmo eu tendo feito uma coisa muito errada: acho que porque eu via que não tinha alterações no sangue e nem nenhum efeito colateral nítido, eu bebia bastante álcool nessa época. As festas e sociais estavam bombando e a tequila comendo solta. Sabia que estava correndo um risco (bebida álcoolica é extremamente proibida durante o tratamento!), mas como não via nada acontecendo, de maneira errada, continuei a beber. Não me orgulho isso, poderia ter tido um problema muito grave, por conta de bebedeira de adolescente. O meu corpo aguentou e não sofreu nada, mas como já disse, as reações variam muito pra cada paciente. Se você toma Roacutan, por favor, não arrisque sua saúde dessa maneira.

bebida-alcoolica

O tratamento acabou e eu estava completamente realizada. Minha pele estava divina, de bebê, as espinhas do corpo e do rosto haviam sumido; tudo estava menos oleoso. A boca ressecada, que foi o primeiro e praticamente único efeito colateral a surgir, também foi o primeiro a desaparecer: duas semanas após o último comprimido eu já tava com os lábios normais. Feliz, finalmente, do jeito que eu tava, tinha apenas uma dúvida: o que aconteceria com a minha pele agora que eu já não tomava mais o Roacutan? Será que as espinhas iriam voltar? Será que precisaria passar aqueles mil cremes novamente todos os dias?

collage3(Antes de iniciar o tratamento e logo após o término)

Por hoje é só, no próximo post conto como foi a vida pós-Roacutan (quase entrei em crise de abstinência haha).

Beijinhos e bom fim de semana!

Diário de Pele #2 – Buscando a Causa da Acne

Gente, adorei que vocês super gostaram e me incentivaram a continuar com esse tipo de post! Como falei no Diário de Pele #1, meu intuito é justamente passar minha experiência a frente e fazer com que ela ajude alguém de alguma forma.

No último post, parei no início do tratamento com Tetralysal (antibiótico oral). Além dele, usava Epiduo Gel, loção de clindamicina, leite de rees, sabonete Effaclar e Clindacne Gel, em ordens específicas. Sim, era muita coisamuito dinheiro gasto, mas mesmo novinha eu era super regrada quando o assunto era pele. Seguia religiosamente as ordens do dermato, aplicava os produtos na ordem certa, nunca dormi de maquiagem nem nada.

collage(Eu tô horrível, gordinha, com cara de criança e a foto ainda está em baixa resolução, mas é o que temos pra ilustrar hoje rs)

É bom ressaltar isso porque eu lembro que, na época, o que mais as pessoas me perguntavam era “você tá passando os remédios direitinho?”. Minha vontade era de responder “não, quero ficar igual um chokito mesmo”.Gente sem noção tem a rodo por ai, né? Mas no fundo, isso magoa demais a pessoa que sofre com a acne. Todas as vezes imaginava que as pessoas me olhavam, analisavam meu rosto e só pensavam “nossa, essa ai não lava o rosto, não se cuida”, enquanto eu fazia de tudo que estava ao meu alcance pra melhorar. Por isso, é muito importante não julgar as pessoas, afinal, você não sabe pelo que ela está passando.

6dbb027927f32d2f3ba343eefc653a20Passei um mês com o tratamento descrito acima e nada, nem um sinalzinho de melhora. Comecei então a investigar as possíveis causas da minha acne. Fiz ultrasom pélvica (era virgem e não tomava nenhum tipo de anticoncepcional) e exames de sangue pra ver se sofria de problemas hormonais ou de SOP (que descobri hoje, com 20 anos, que tenho rs), fui à alergistas para saber se as espinhas tinham fundo alérgico -tenho histórico de bronquite e asma-, mas nenhuma dessas investigações levou a resultados significativos. Ou seja, começamos do zero novamente.

À essa altura, minhas esperanças estavam no chão. Eu só conseguia me depreciar, me achar horrorosa, e claro, me esconder. Em março de 2011, eu só conseguia enxergar o Roacutan como solução do meu problema. A cada consulta no dematologista, ele dizia “vamos experimentar um novo gel”, ou então “vamos mudar o sabonete”, e pra mim, era uma decepção. Já sabia que nada daquilo ia funcionar. Muitos vão dizer que talvez meu dermatologista tenha sido muito lento, muito demorado no tratamento, mas já fui a vários nessa minha vida (talvez seja o médico que mais fui rs) e parece que todos relutam muito antes de começar um tratamento a base de isotretinoína (Roacutan). Eu frequentava muitas comunidades (#RIPOrkut) e fóruns sobre acne e Roacutan na época, e sabia que aquilo ali era o que eu devia tomar.

Roacutan3Bom, depois de muuuuitas conversas com o médico e com a minha mãe, que me acompanhava sempre, finalmente em junho de 2011 decidimos começar meu tratamento com esse remédio que já digo, foi um divisor de águas na minha vida. Obviamente, de tanto pesquisar, eu já sabia todos os efeitos colaterais possíveis (e são MUITOS, mas MUITOS), além de estar ciente de um possível período de piora da acne durante o tratamento… Enfim, acreditei que valia a pena passar por isso.

Pra quem não sabe, o Roacutan está associado à supressão das glândulas sebáceas, diminuindo a quantidade de sebo produzido. É indicado apenas em casos de extrema resistência a outros medicamentos (como o meu caso), ou em casos de acne grave, como aquela nódulo-cística. Uma das recomendações PRINCIPAIS dadas pelos médicos é de não engravidar. Ao iniciar, assinamos vários termos, dizendo que estamos completamente cientes de que não podemos engravidar durante o tratamento, trazendo riscos pra mãe e pro feto. Por isso, é muito relevante que a pessoa que já tenha atividade sexual use algum método contraceptivo eficaz.

ATgAAADG1O1QgwHrvVBydZDwaqfl2MK4Aycx6E9655MyMHtxfXfyhyXK1ZunO7SjS-Qwc4U6TQzZAAvOpdB7l6vLmzQcAJtU9VCMOZzv2rxEfqT42JzqjlXZdJHwawÉ ministrado via oral, com dosagem de acordo com seu peso e com o tempo planejado para o tratamento. Isso significa que doses menores em mais tempo, trarão menos efeitos colaterais, mas os resultados demorarão mais a aparecer. Doses maiores, obviamente, fazem o efeito contrário e tudo isso deve ser conversado com o médico.

Vamos aos tão temidos efeitos colaterais… Acho que o principal deles é a EXTREMA secura da pele, principalmente das mucosas. Lábios, olhos, nariz, todos muito ressecados. Logo no início do tratamento você já consegue sentir esses efeitos, portanto, o médico já indica todos os produtos pra minimizá-los de cara. Você acaba fazendo estoque de todo tipo de hidratante e do produto mais SOS da vida: bepantol 😀 É muito importante não pegar sol também, pois a pele fica muito sensível e aparecem vermelhidões por qualquer coisa.

bepantol-e-suas-funcionalidades-13-1136Outro efeito que é um pouco preocupante é a questão dos triglicerídeos e da função hepática. O Roacutan pode alterar esses valores, por isso é muito importante regular a alimentação e NÃO INGERIR bebidas alcóolicas, porque pode sacrificar muito mais o seu corpo. Durante todo o tratamento, fazia exames de sangue mensais para verificar estas taxas.

Esses são os principais efeitos, mas é claro, que tudo varia de pessoa pra pessoa. Lia muitos relatos da tão temida “fase de piora”: dizem que até o terceiro mês de tratamento, sua acne piora substancialmente, para depois melhorar por completo. Comigo, isso não aconteceu; já comecei a ver melhora com cerca de 20 dias de tratamento.

Pra terminar, quero dizer que muitas pessoas condenam o Roacutan, dizem que ele é um inferno na vida dos usuários, que causa efeitos colaterais irreversíveis, e por isso, muitas pessoas morrem de medo de usá-lo, mesmo quando se encaixam nos padrões recomendados. Nos próximos posts, vocês verão que esse remédio não é um bicho de sete cabeças. Sim, é muito possível administrar os efeitos colaterais, e o resultado é inexplicável! Fiquei feliz como nunca antes. É preciso ter muita conversa com seu médico, confiar nele, confiar em você, e claro, seguir todas as regras prescritas. Na maioria dos casos, como no meu, os benefícios superam os efeitos colaterais infinitamente. Por isso é preciso sempre desmistificar a Isotretinoína!

Bom, por enquanto é isso. Espero vocês semana que vem pra contar como foi meu tratamento efetivamente, o que senti, e como era meu dia-a-dia com o Roacutan.

Beijinhos e bom fim de semana!

Diário de Pele #1 – Quando a Acne Começou a Aparecer

Tag nova aqui no blog! Já estou há muito tempo querendo falar sobre isso com vocês… A vontade surgiu quando pensei o quanto busquei por informação durante minha luta por uma pele bonita, sem encontrar muita coisa relevante. Agora que tenho um espaço pra expôr o que eu sei (e claro, sempre aprender com vocês), decidi contar minhas experiências em relação à acne e oleosidade, já que foram muitas! Pretendo fazer um post semanal sobre isso, contando de forma cronológica minha trajetória.

Bom, começando do começo…

Em 2010, com 15 anos, fiz aquela famooosa viagem pra Disney. Passei 15 dias incríveis, indo aos parques, fazendo muitas compras (me sentindo super independente kkk) e claro, morrendo no calor julino dos EUA. Na programação estavam incluídos alguns parques aquáticos e eu, que ainda era bem novinha (não usava absorvente interno nem nada), estava preocupada em ficar menstruada durante esses dias.

a197e1ea544197375ac41da9a9c2ae6aFoi ai que fiz a maior besteira da minha vida, e que talvez tenha desencadeado um problemão pra minha pele: comecei a tomar uma pílula anticoncepcional por conta própria, depois de ter pesquisado na internet, para me assegurar de que não iria menstruar durante a viagem. Tomei as pílulas certinho e , não menstruei. Quando voltei de lá, parei de tomá-las e, mais ou menos um mês depois, as consequências começaram a aparecer.

Com certeza a pílula alterou bruscamente meu ciclo e toda a questão hormonal; isso se juntou à questão da puberdade e ao fator hereditário: meu pai tem a pele bem oleosa, com tendência à acne. Dai ferrou! Começaram a pipocar espinhas pelo meu rosto e corpo. A espinhas não eram pústulas enormes, mas eram como bolinhas alérgicas, brotoejas, sabe? O número delas foi se multiplicando, principalmente na região do colo, ombros e costas, e isso começou e me incomodar demais.

DSC00175(Muitas espinhas no rosto e no ombro, esse foi o auge do desespero. PS: estou dormindo no colo de mamãe rs – fevereiro de 2011)

Meu emocional, nesse momento, já estava completamente abalado e eu me cobria toda pra sair (blusas de manga sempre!). Comecei a carregar na maquiagem (talvez dai tenha surgido a paixão que eu tenho hoje), me encher de bases, pós e corretivos. Mas nada disso me deixava feliz, então procurei um dermatologista.

DSC00199(Cheia de maquiagem, tentando cobrir as espinhas – fevereiro de 2011)

Foi ai que comecei meu primeiro tratamento. Quem tem acne já conhece alguns tratamentos básicos que os dermatologistas receitam: comecei com sabonetes para pele oleosa (Effaclar, Cleanance Gel, Actine, Dermotivin… já usei todos) e remédios tópicos. Primeiramente, com os mais fracos, passando pros mais fortes. Depois de muitas consultas e rios de dinheiro (ô como é caro produto dermatológico!), a coisa foi ficando braba. Percebemos que minha situação não era tão fácil assim, pois minha acne não parecia a acne tradicional, que era tratada apenas com remédios do tipo peróxido de benzoíla, ácido salicílico, clindamicina, adapaleno e etc.

Passamos então pra um tratamento oral, com um remédio chamado Tetralysal. Tomei associando aos remédios tópicos, que na época eram Epiduo Gel, loção de clindamicina, leite de rees, sabonete Effaclar e Clindacne Gel. O Tetralysal funciona como um antibiótico, e eu realmente acreditava que esse era o momento em que as coisas iriam melhorar.

Evolução-do-meu-tratamento-contra-acnePois bem, não melhoraram (fuén fuén fuén), e ai que a depressão me pegou tentei escapar não consegui. No auge da minha adolescência, com 16 anos, eu estava com sérios problemas de auto-estima, me escondendo atrás dos cabelos e de quilos de maquiagem. Não sentia confiança em mim, mas também não consegui me abrir e pedir ajuda pra ninguém.

Pra fechar esse primeiro post da tag, quero levantar uma questão. É preciso pensar no uso indiscriminado das pílulas anticoncepcionais (seja pra qualquer fim: pra tratamento de pele, de SOP, como método contraceptivo mesmo e etc.), que pode acarretar em vários problemas GRAVÍSSIMOS, inclusive muito mais graves do que o surgimento da acne. No futuro, posso falar um pouco mais sobre minha experiência com a pílula, depois de ter descoberto recentemente que possuo um tipo de trombofilia hereditária (saiba mais sobre isso aqui). Além disso, é importante ressaltar que NÃO É BOBEIRA, não é palhaçada, não é mimimi de adolescente: a depressão é uma doença grave e deve ser tratada. A pessoa que sofre com acne precisa de orientação, precisa de apoio emocional, tanto da família, quanto dos amigos, e se for o caso, de ajuda especializada.

No próximo post, vou falar um pouquinho mais sobre os tratamentos seguintes, sobre a busca pela causa da minha acne (já que ela não melhorava com o tratamento tradicional) e, finalmente, sobre a minha experiência com o Roacutan.

PS¹: por motivos óbvios, não tenho muitas fotos dessa época. As que tenho (e as que eu publicava nas redes sociais antigamente) estão todas tratadas no photoshop, pois não me sentia à vontade pra postá-las. Criei coragem para colocar aqui as poucas que estão sem edição. Me expus de verdade, falando coisas que nunca havia falando pra ninguém antes, mas acho que é importante, visto que eu mesma exergava a internet na época como uma das únicas formas de conseguir apoio e melhor entendimento da minha situação. Acredito que não haverão julgamentos e ridicularização, mas sim, apoio e informação.

PS²: estou fazendo este post apenas pra contar minha experiência, não tenho a intenção de incentivar ninguém a usar determinados medicamentos. A única pessoa que pode te ajudar quando o assunto é pele é o dermatologista! Por favor, não use nada por conta própria, receitas caseiras e muito menos coisas que você achou por ai na internet: seu quadro pode piorar. Por mais que o tratamento não esteja dando certo nesse momento, consulte sempre seu dermatologista antes de qualquer mudança.

Gostaram da postagem? Querem que eu continue?

Beijinhos e espero um feedback de vocês 😀