E a febre dos batons líquidos não pára, meu povo! Pra quem já viu os vlogs da Beauty Fair (corre aqui), conferiu que eu comprei o mais novo lançamento da Catharine Hill, marca super conceituada no mercado da maquiagem, que tem uma qualidade enorme e que eu amo! Inclusive, já rolou resenha da famosa paleta de sombra deles aqui no blog.

Xô contar uma coisa procês: eu compro batom e acabo não usando (tudo culpa do aparelho)! As cores e as novidades mirabolantes acabam me chamando a atenção e eu compro por impulso, mas confesso que acabo no meu amado e querido Hug Me de sempre rs. Falando nisso, estou doida pra comprar os da Ricosti, só tenho lido coisas boas, alguém ai tem? Minha desculpa pra essas compras é que sempre posso usar nas minhas clientes 😀

Bom, mas voltando à resenha de hoje que é o que interessa!

IMG_8111Descrição da marca:

Batom Líquido Matte, cobertura excepcional, e vitamina E na composição. Este batom líquido tem característica Matte e está disponível em 10 cores: Brigitte, Twiggy, Carmen, Carlota, Cora, Marilyn, Madonna, Diana, Frida e Kate, inspirados em nomes de divas. Validade deste Produto: 2 anos

collage1Adorei os nomes! A embalagem é resistente e ótima pra carregar por ai, porque é preta -sujando menos- e não é daquele tipo emborrachado, que fica fosco com o tempo, tipo as da Nars. A parte transparente no corpo do batom ajuda a identificar a cor. Só acho que seria ideal se tivesse a cor estampada no topo da embalagem, ali onde fica o nome, né? Ficaria mais fácil ainda de identificar.

Escolhi a cor Marilyn pois é um vermelho clássico, meio vinho, meio bordô, totalmente atemporal e presente em várias coleções de diversas marcas.

collage2Acima, foto com flash e sem flash. A cor é lhénda e classuda realmente! Não mancha e é fácil de aplicar… fica mara nos lábios.

Agora vamos aos contras: achei a textura um pouco esquisita. Confesso que esperava ele mais líquido, mas ele é bem “pastoso”. Depois de aplicado, achei que ele ia secar e aderir à a pele, mas ao invés disso, cria uma camada por cima, entendem? Além do mais, não fica totalmente matte; é opaco mas não completamente, ainda fica meio cremoso. Creio que nesse sentido ele seja parecido com os batons líquidos da Vult, que ainda ficam meio molhados nos lábios.

A sensação é que você passou um batom tradicional, aqueles de bala mesmo, sem ser líquido. É muito confortável, não resseca nem um pouco, mas também não adere 100%.

collage3Pensando nisso, resolvi fazer o teste da transferência. “Beijei” o papel e, como esperado, ele marcou o beijinho certinho! Perceberam que a aparência ficou um pouco mais matte? Apesar disso, não manchou a boca e não saiu em nenhuma parte.

collage4Não satisfeita, dei uma segunda bitoca (a debaixo): percebi que o batom ficou bem mais apagadinho, mais xoxo. Mesmo assim não ficou completamente deformado…

Minha conclusão é que, se você fizer a fina, ele permanece tranquilamente. Agora, se for comer, pode se preparar pra retocar porque ele vai sair, principalmente se forem coisas mais gordurosas. No quesito durabilidade, acho que os da Kat Von D e os da Quem Disse, Berenice? ganham (ambos têm resenha aqui e aqui). De qualquer maneira, fica ai mais uma gama de opções no mercado, com cores bem lindas e preços acessíveis.

Custa R$27,90 e é vendido na loja parceira do blog, a Mais Vaidosa, aqui nesse link.

That’s it 😀

Confira outras postagens

Deixe uma Resposta